13.04
2015
Publicado por cine na categoria Entrevistas,Videos com 0 comentários

Confira abaixo mais uma nova parte da entrevista que o Shazam fez com Alex e Jack, do All Time Low. Dessa vez os meninos falam sobre trabalhar com Benji e Joel Madden, Mark Hoppus e quem mais eles adoraram trabalhar em uma música.




13.04
2015
Publicado por cine na categoria Entrevistas,Videos com 0 comentários

A RockSound postou um vídeo com Rian Dawson, baterista do All Time Low, onde ele revela 4 coisas que poucas pessoas sabem sobre ele.


1. O seu artista favorita é Billy Joel, inclusive seu primeiro e melhor show da vida foi dele, mas Rian sempre fala de Foo Fighters e Green Day pra parecer mais legal.
2. Por causa do Billy Joel ele teve aulas de piano aos 6 anos, e apesar de não saber tocar muito hoje em dia ele ainda sabe ler partidura de músicas sem problemas.
3. Quando ele tinha uns 13 anos Rian amava fazer mágica em frente ao cinema em troca de gorjetas.
4. Ele fazia parte da banda marcial de seu colégio só porque leu que Travis Barker também fazia, e isso até o ajudou a ser baterista.
5. Ele sempre fica nervoso antes dos shows e está sempre preocupado em não errar a música.




10.04
2015
Publicado por cine na categoria Entrevistas com 3 comentários

O site EW bateu um papo bem legal com o vocalista do All Time Low, Alex Gaskarth, onde ele fala um pouco sobre a história por trás de Future Hearts, a diferença de público em países como o Brasil e Estados Unidos, suas músicas favoritas no novo álbum, entre outras coisas.
Confira a tradução completa abaixo:


Três anos pode ser um longo tempo para uma banda não lançar nenhum material novo, mas esse espaço em branco não impediu os fãs do All Time Low de irem aos shows e curtirem a música que os nativos de Baltimore tem criado nos 12 anos em que estão juntos. A banda de pop alternativo formada em 2003 tem construido uma base de fãs leal durante a sua jornada, também experimentanto com o som deles durante os cinco álbuns lançados – quatro com a Hopeless Record e um com a Interscope Records.

O grupo começou a trabalhar no sucessor de Don’t Panic há um ano, dando um tempo das turnês rigorosas e dedicando o seu tempo para o sexto álbum de estúdio, Future Hearts.
O vocalista Alex Gaskarth diz a EW que o longo espaço de tempo entre os dois álbuns foi necessária. “Parecia que fazia mais sentido deixar a história se formar,” ele conta.

Future Hearts certamente tem uma estória – uma que delcara que o All Time Low encontrou um lugar musical que funciona para eles. De baladas de um rock mais tranquilo como “Tidal Waves” e “Missing You” para hinos de se cantar junto como “Runaways” e “Kids In The Dark”,Future Hearts é uma coleção poderosa de canções que irão fazer os fãs e novos ouvintes se darem conta que esperar três anos por um álbum não é necessariamente uma coisa ruim.

Gaskarth conversou com a EW para falar sobre a história de Future Hearts, porquê o novo álbum é “uma versão realizada de All Time Low”, e como a carreira deles os trouxe até aqui.

Qual é a história por trás do título Future Hearts?
Dar nome a um álbum é sempre uma das últimas coisas que fazemos – nós meio que tentamos basear o novo dele da estória que estamos tentando contar no álbum. Com Futre Hearts, a realização foi que o álbum estava se transformando quase que numa autobiografia de nossa carreira em diversos aspectos. Há muitas canções no álbum que nos jogam de volta ao início da banda, do tempos em que nós tinhamos a nossa van e sentíamos como se estivéssemos fugindo de Baltimore, saindo por conta própria, traçando nosso caminho – aquele sentimento de adolescente de se sentir livre. Ele meio que segue para falar daqueles momentos anos depois em que tivemos o mesmo sentimento de liberdade e “future hears/ corações do futuro” é um termo que nós arranjamos para explicar. É a letra de uma das músicas e nós pensamos que seria um bum título, somando todo o álbum no sentido de sentir como se nós estivéssemos atrás desse sonho por toda a nossa vida, vivendo com essa idéia de que nós temos partes que estão ligadas com o nosso futuro.

O aspecto autobigráfico foi algo que vocês estavam esperando atingir nesse álbum?
De primeiro momento, eu não acho que a gente sabia exatamente como álbum ia ser. Quando escrevemos Don’t Panic foi a primeira vez em um bom tempo que nós fizemos um álbum que de trás para frente tinha um tema. Eu acho que nós apresentamos muito desde aquele álbum. Nós queriamos bolar um tema e ficar com ele e criar meio que esse diálogo que meio que te guia enquanto você vai escutando a cd inteiro, o que é meio que raro esses dias porque as pessoas só fazem o download de uma música aqui e ali e escutando apenas uma canção. Mas nós realmente queríamos provar um ponto para os fãs que vão investir o tempo deles – nós queriamos contar à eles uma estória.

Além de contrar uma estória, teve alguma coisa que vocês atingiram com esse set de músicas ou letras espeficicamente?
A gente realmente só queria incutir um senso de esperança. Há muitas pessoas por ai que encontramos que estão se sentindo perdidos e fora do lugar ou não tem certeza do que farão no futuro. Esse álbum definitivamente fala com eles. Além disso, essa idéia de que é você que limpa o seu próprio caminho a seguir – isso é meio o que nós fizemos e tivemos muita sorte de ter dado certo, e nós queremos dizer às pessoas que essas coisas são possíveis.
Continue lendo »




10.04
2015
Publicado por cine na categoria Entrevistas,Videos com 1 comentário

O site 4 Music postou um novo vídeo com Alex e Rian onde eles falam sobre a primeira vez que fizeram uma tatuagem, o primeiro beijo, primeira vez que quebraram um osso, etc.

Já o site Impericon conversou com Zack e Jack para saber algumas curiosidades da banda, como quem é o mais preguiçoso da banda, o mais barulhento, mais chato, etc.




10.04
2015
Publicado por cine na categoria Entrevistas,Videos com 1 comentário

Alex e Jack falaram sobre a possibilidade de atingirem o primeiro lugar entre os álbuns mais vendidos da semana no Reino Unido e as influências de Future Hearts que vão de Sia até The Clash.





AnteriorPágina