12.03
2015
Publicado por cine na categoria Site com 9 comentários

Este é um post fixo, para as últimas notícias visualize os posta abaixo

Um dos membros da equipe do nosso site vai ter a oportunidade de ir nas sessões de autógrafos que o All Time Low fará nos Estados Unidos no início do mês que vem, e achamos que nada mais justo do que aproveitar essa oportunidade para entregar algum presentinho dos fãs brasileiros para lembrar aos meninos que aguardamos ansiosos por uma nova turnê por aqui, não é mesmo?

A ideia é super simples: Vamos fazer um Tweetbook, que basicamente serão tweets dos fãs brasileiros falando porque amam a banda, mandando recados, e tudo o que estiver afim de falar em inglês ou português.
Nós iremos imprimir todos esses tweets, colocar em um pequeno livrinho e entregar para os meninos.

Como nos enviar?
Faça o tweet, o poste e nos envie o link através do twitter mesmo, assim que salvarmos ele, lhe daremos um OK para você o deletar, caso assim deseje. Só precisamos que seja um tweet sem mention aos usuários dos meninos ou ao nosso.

Exemplo do tweet:
Sem título-4 cópia

*Se você não sabe escrever em inglês, NÃO traduza no google, peça a nossa ajuda no twitter ou escreva em português que iremos colocar a tradução em inglês para os meninos.
* Seja criativo, pode fazer tweet zuando, falando só com um dos membros, com alguma imagem engraçada, sua foto com a banda, mas lembre-se de que eles o lerão, então se possível inclua um pedido de voltarem ao nosso país logo.
* Você pode enviar o seu tweet até dia 2 de abril!




26.03
2015
Publicado por cine na categoria Notícias com 0 comentários

O All Time Low liberou mais uma música de seu novo álbum, Future Hearts. dessa vez trata-se da canção Tidal Waves, que conta com a participaão de Mark Hoppus do Blink-182.
Clique na imagem abaixo para escutar.
10345924_810536982341149_4160313211176463362_n




25.03
2015
Publicado por cine na categoria Entrevistas com 1 comentário

O site Music Emissions bateu um papo rápido com a banda após o show do All Time Low em Milão, no início desse mês, e abaixo vocês conferem a tradução completa:

Vocês falaram que Future Hears irá dar aos fãs de All Time Low um “ar renovado da banda”; o quão diferente foi o processo de gravação? Como você acha que seus fãs irão reagir?
Alex: O processo de gravação não foi tão diferente, esse é o nosso quinto álbum de estúdio…
Rian/Jack: Sexto!
Alex: Sexto álbum de estúdio! Nós gravamos álbuns de várias maneiras, com muitas pessoas diferentes e isso é meio que parte do processo agora, mas nós trabalhamos com John Feldmann neste álbum, que nós nunca tínhamos trabalhado nessa capacidade antes e obviamente foi uma coisa nova. Sempre que você traz uma pessoa nova para fazer um álbum é sempre uma experiência de aprendizado, aprender como trabalhar com eles e como eles operam e coisas asim… Ao mesmo tempo ele é como uma bola de energia, ele é tão criativo, então foi meio que uma experiência nova bem positiva tabalhar com ele como produtor.
Rian: Especialmente depois de ter trabalhado com Mike Green, que é extremamente talentoso, extremamente focado, enquanto Feldmann um dia, ou em um segundo tem uma idea para o refrão em uma música e então quando você termina de trabalhar naquela letra, ele está trabalhando em outra coisa totalmente diferente!
Alex: É! Ele pula de um lado para outro o tempo todo!
Rian: Como você disse, é uma perspectiva renovada e foi legal!
Jack: Nós podemos dizer que esse álbum tem um pouco mais da banda envolvida do que nos últimos. A banda toda estava lá durante todo o processo, mais ou menos o que aconteceu com “Nothing Personal”.
Alex: É diferente! Quando nós fizemos “Don’t Panic”, foi uma coisa do tipo, temos algo a dizer, nós queriamos provar algo: Eu acho que naquele momento muitas pessoas tinham esquecido como era o antigo All Time Low, e nós meio que queríamos um álbum que falasse com essas pessoas e mostrasse que ainda fazemos o que fazíamos antes. Com esse álbum nós sentimos que a porta estava aberta para tentar coisas novas, sabe? Nós não queríamos continuar a fazer as mesmas coisas sempre, porque acaba ficando tedioso, então nós gostaríamos de nos manter animados e entretidos e nós gostaríamos de manter nossa base de fãs na ponta dos pés e mostrar que nós podemos fazer coisas que nem sempre são iguais! Com seis álbuns eu sempre penso sobre os shows ao vivo e que tipo de músicas nós podemos fazer, e o que podemos adicionar de legal nas apresentações! Nós tentamos estilos diferentes (tem uma música acústica, uma mais eletronica, etc) porque nós não tínhamos essa dinâmica nos sets antes e nós pensamos que seria bem legal ter esses momentos ao vivo!
Rian: Com certeza têm músicas bem All Time Low nele, músicas que poderiam estar em Nothing Personal, sem sombra de dúvidas… nós temos um quadrado em que normalmente trabalhando e nós tentamos trabalhar nos cantos deles, mas não tão longe a ponto de sair desse quadrado!
Alex: Sim, nós definitivamente não vamos fazer um álbum de hip hop!

O que vocês poderiam nos dizer sobre a experiência de gravar o filme Fangirl com Meg Ryan?
Alex: Eu sou uma fangirl!
Jack: Eu e Meg tivemos uma relaçãa sexual. Aliás, isso é um comentário não oficial, ok?
Alex: Eu confirmo! Fangirl é um filme que foi escrito com nossa banda em mente, o que é bem interessante: a mulher que escreveu o filme, ela tem uma filha que inspirou a personagem princial e ela na verdade é uma super fã do All Time Low! Eles meio que escreveram o filme com a banda “X” em mente, sabe? Poderia ser qualquer banda que a personagem era fã! Eles nos procuraram e perguntaram se gostaríamos de nos envolver e o roteiro parecia tanto com o que nós vemos e nos tornarmos parte que sentimos que seria bem legal para nós fazermos… Então é, e foi uma honra ter sido escrito no filme de alguém, né?
Jack: E depois de ter estrelado vários clipes e ter sido estado daquele lado da câmera, foi muito estranho estrelar em um filme!
Rian: Sim, e ser deixado de lado!
Jack: É louco, porque nós somos a banda de fundo. Kiernan era o foco principal da cena, sabe? Ela é a estrela do filme, e foi engraado estar de lado! Foi legal ver como filmes são feitos.
Alex: Isso machucou pra caramba o ego de Jack!
Rian: Você podia ver o Jack se metendo atrás da cena querendo aparecer…
Alex: É, eles nós contactaram primeiro. O roteiro era legal, com uma vibe de Mean Girls, sabe? Como de filmes que somos fãs! Pareceu que seria muito divertido fazer parte dele e nós topamos!

Uma pergunta sobre o nome do álbum: Como vocês decidiram por Future Hearts?
Jack: Alex propôs o nome um dia e falamos “É incrível!”, mas tem um significado também!
Alex: Tem esse sentimento que nós todos tivemos ao longo dos anos, em momentos particulares de nossa carreira que fez com que sentíssemos que estávamos no caminho certo. Esses momentos meio que tiram o seu fôlego e fazem você sentir como se você estivesse correndo atrás da coisa certa, você só tem uma chance, entende o que eu digo? Por semanas e semanas, fazendo um álbum e eu estava tentando encontrar uma frase ou algo que traduzisse o que nós sentiamos que aquele álbum estava dizendo, nós bolamos o Future Hearts e meio que falou com a gente, ele fala com a nossa base de fãs também. Eu meio que considero que tudo está dentro desse nome.




24.03
2015
Publicado por cine na categoria Notícias com 1 comentário

Como vocês sabem, na sexta-feira passada rolou o show de gravação do novo DVD do All Time Low em Wembley, Londres.
O Joe Junior, fã brasileiro da banda, estava por lá e nos mandou um relato de como foi o show com algumas fotos e vídeos que vocês podem conferir em nossa página do Facebook.

O setlist do show foi o seguinte:

A Love Like War
Lost In Stereo
Six Feet Under The Stars
Heroes
Stella
Somewhere In Neverland
The Irony Of Choking On A Lifesaver
Weightless
Remembering Sunday (feat. Cassadee Pope)
Therapy
Kids In The Dark
Guts
Outlines (feat. Josh Franceschi)
Damned If I Do Ya (Damned If I Don’t)
Forget About It
Backseat Serenade
Time-Bomb
Something’s Gotta Give
The Reckless And The Brave
Jasey Rae
Dear Maria, Count Me In




24.03
2015
Publicado por cine na categoria Videos com 2 comentários

No último domingo o All Time Low fez uma performance acústrica em Kingston, no Reino Unido e os vídeos já estão disponíveis no Youtube.
Uma das coisas mais legais foi que Cassadee Pope fez novamente uma participação na música Remembering Sunday.


Damned If I Do Ya (Damned If I Don’t)
Backseat Serenade
Somewhere In Neverland
Kids In The Dark
Therapy
Weightless
Dear Maria, Count Me In
Something’s Gotta Give




24.03
2015
Publicado por cine na categoria Entrevistas,Videos com 2 comentários

Alex e Jack do All Time Low jogaram um jogo bem divertido com a MTV UK, chamado Tower Of Truth, onde eles tiram um bloco da torre de respondem a pergunta que está lá.





Anterior